Bolsonaro promete acabar com o movimento MST

 A vitória do candidato Jair Bolsonaro a presidência da república, está sendo encarada por militantes do MST, como uma grande ameaça ao movimento no país.
 Durante sua campanha eleitoral no 1º e 2º turno, o então candidato do PSL, declarou que o movimento MST será classificado como grupo terrorista.
 Os governos do PT, deram um grande apoio aos Sem Terras, seus militantes chegaram a ser chamados de soldadinhos de Lula, com Bolsonaro no comando esse “exército” tende a enfraquecer, podendo encerrar as suas atividades.
 O MST teve origem na década de 1980, defendendo que a expansão da fronteira agrícola, os megaprojetos, na década de 90, o grupo se uniu ao PT, onde ganhou força.
 Outro fato que ameaça o movimento é a Lei 13.465/2017, que está sendo apontada como a medida mais contundente já adotada até hoje contra o MST e demais movimentos que promovem invasões de terras.
 Outra grande modificação é que os assentamentos deixem de ser sustentados por dinheiro público. Até agora, tanto MST sempre lutou para se manter uma permanente dependência do governo.

Nenhum comentário

Football