Polícia está a procura de homem que assassinou transexual

 Equipes da Polícia Civil estão à procura do Alex Silva Cardoso, morador de rua acusado de esfaquear a transexual Laysa Fortuna, que faleceu na tarde desta sexta-feira, 19, no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).
 A Justiça, a pedido da delegada Meire Masuet, já expediu o mandado de prisão contra Alex Silva. O inquérito que apura o fato foi instaurado e a Polícia Civil já ouviu diversas testemunhas. “Hoje pela manhã, nós já ouvimos todas as pessoas que presenciaram o fato. Agora, vamos encaminhar o caso à Justiça para que dê o parecer final”, explica a delegada Meire Mansuet.
 A delegada geral, Katarina Feitosa, esclarece a soltura de Alex da Silva. “Quando o caso chegou na Plantonista, o delegado procurou informações no Nestor Piva, hospital para onde Laysa foi levada inicialmente. No relatório médico, constava lesão leve e por isso, não foi feito o flagrante, mas sim o termo circunstanciado. Então, o delegado seguiu os trâmites normais. Infelizmente, o quadro de saúde de Laysa evoluiu, e quando o termo chegou ao DAGV e a delegada tomou conhecimento da gravidade, ela pediu a prisão do autor dos fatos”, detalha.
 Aqueles que tiverem informações que levem ao paradeiro do suspeito devem telefonar para o número 181.
Entenda o caso
 Laysa Fortuna foi atacada na noite desta quinta-feira, 18, no Centro de Aracaju. A informação da ativista Linda Brasil é de que há dois dias, o agressor teria travado uma discussão com várias transexuais, manifestando um discurso de ódio e citando o nome de Jair Bolsonaro. Linda Brasil relatou que o homem retornou armado com faca e atacou Laysa Fortuna, que reagiu e foi atingida no tórax.
 O homem foi preso em flagrante, mas o delegado plantonista confeccionou um Termo de Ocorrência Circunstanciado, considerando o crime como ameaça, com lesão corporal de natureza leve. Com isso, o suspeito obteve o direito de ser solto e responder em liberdade.
 O caso foi encaminhado ao Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) e a delegada Meire Mansuet, entendendo que houve uma tentativa de homicídio, pediu ao Poder Judiciário que decretasse a prisão do acusado. A mandado de prisão foi expedido e a Polícia Civil está a procura do suspeito.

Por Verlane Estácio

Nenhum comentário

Football