Mãe e filho são julgados pela morte de Jeová

  Acusados pelo assassinato do cabo Jeová Santos, morto a tiros enquanto dormia, sentam no banco dos réus e começaram a ser julgados, em júri popular, nesta quinta-feira, 29. O cabo Jeová foi assassinado na noite do dia 7 de agosto de 2015 na própria residência em Nossa Senhora do Socorro e a companheira dele, Andrea Santos Coelho, juntamente com o filho dela, Cleverton Coelho dos Santos, então com 19 anos, se tornaram réus pela trama e execução da morte do policial.
  O julgamento ocorre no Fórum desembargador Arthur Oscar Déda, no município de Nossa Senhora do Socorro, e não há previsão de encerramento. A defesa dos acusados nega a autoria do crime, chegou a pedir a absolvição sumária deles durante a tramitação do processo, mas acabaram pronunciados pelo juízo da comarca local e submetidos ao tribunal do júri, com corpo de jurados formado por pessoas da sociedade convocadas e sorteadas pelo Poder Judiciário.

Por Cassia Santana

Nenhum comentário

Football