Ministro do STJ concede liberdade ao radialista George Magalhães

 
 O ministro Reynaldo Soares da Fonseca, da 5ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deferiu, na tarde desta quarta-feira (7), o pedido de habeas corpus da defesa do radialista George Magalhães, acusado por estupro e coação de testemunha.
 George está preso desde o dia 13 de setembro e no começo do mês passado teve o pedido de liberdade provisória negado pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Sergipe. Na tarde desta quarta, o recurso com pedido de liminar foi apreciado pelo magistrado da Corte superior que determinou a liberação do radialista.
 Segundo os advogados de George, a nova decisão será comunicada via malote digital ao Tribunal de Justiça, para que então seja expedido o alvará de soltura.
 A Polícia Civil recebeu a denúncia contra George no mês de agosto. Segundo o boletim de ocorrência, uma mulher de 42 anos, que trabalha no prédio onde mora o comunicador, afirmou que teria sofrido violência sexual praticada por ele. No curso da investigação, o acusado teria tentado subornar uma testemunha com dinheiro e outras vantagens, o que motivou sua prisão preventiva.
 No processo, A defesa do radialista argumenta que no vídeo das câmeras do apartamento, a suposta vítima fica apenas dois minutos e 37 segundos dentro do imóvel, tempo em que ela alega que teria sido estuprada – mas não há vestígio, lesão que demonstre que a vítima teria resistido à agressão.

Nenhum comentário

Football