Belivaldo pretende vender ações da Deso e Banese

 O governador Belivaldo Chagas (PSD) disse que o déficit previsto para o primeiro semestre de 2019 na administração do Estado, é de R$ 500 milhões. Isso requer um esforço para cobrir o valor. Como isso inviabilizará a promoção de reajuste salarial para os servidores e gera atrasos de salários, Chagas pensa em garantir uma parceria com iniciativa privada para garantir renda e evitar a crise.
 Dentre as possibilidades, está disponibilizar ações do Banco do Estado de Sergipe (Banese) e da Companhia de Saneamento (Deso); a comercialização de imóveis de propriedade do Governo; corte no número de cargos comissionados; e reduzir estrutura da máquina administrativa a partir da reforma administrativa (na qual entrou em ação no final deste ano).
 O governador ainda quer contar com apoio dos Poderes Judiciário e Legislativo e dos órgãos auxiliares e autônomos para que haja um esforço conjunto para adoção de medidas para conter gastos.

Nenhum comentário

Football