Cinco municípios sergipanos estão com alto índice de infestação do Aedes aegipty

 Na tarde desta sexta-feira (18) a Secretaria de Estado da Saúde (SES), apresentou o primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação (LIRAa) do ano de 2019.
 Segundo a SES, o objetivo do levantamento é identificar em tempo hábil a população de vetor existente no estado e todos os 75 municípios fizeram a investigação.
O índice de classificação de janeiro de 2019 apontou que 46 municípios estão em baixo risco, 24 em médio e cinco em alto risco.
 Os municípios Nossa Senhora das Dores e Tomar do Geru que em 2018 estavam com alto risco de infestação, passaram para médio e baixo, respectivamente. Já Feira Nova e Riachão do Dantas passaram a fazer parte do nível alto, juntamente com Salgado, Simão Dias e Nossa Senhora de Lourdes que terminaram o ano de 2018 em alto risco e permaneceram com o mesmo nível em 2019.
 Segundo a agente do Núcleo de Endemias da Vigilância Epidemiológica do Estado, Sidney Sá, o alerta deve continuar até mesmo nos municípios onde os índices se apresentaram com classificação de baixo risco.
 “ É importante que os técnicos e gestores municipais, verifiquem outros indicadores também, como, por exemplo, o número de pendências de imóveis que ficaram sem visitar, porque nesses imóveis pode haver algum foco. É fundamental que se acompanhe também, junto às Unidades de Saúde, ocorrência de casos suspeitos, reclamações da população sobre surgimento de vetores (muriçoca), além de analisar a condição ambiental. Claro que esses indicadores devem ser também observados pelos demais municípios, com classificação de médio e alto risco”, disse.
 Ainda de acordo com Sidney, será realizada aplicação do fumacê nos municípios com alto e médio índice de infestação.
 O Aedes aegipty é o vetor transmissor de três doenças preocupantes, a dengue, a chicumgunha e a zika vírus e os municípios que apareceram ou permanecem em alto risco precisam verificar onde estão ocorrendo as falhas no trabalho de combate ao mosquito, o que está havendo para que o número de infestações não reduza.

Nenhum comentário

Football