Polícia confunde veículo de família com bandidos e abre fogo atingindo o motorista

 Um homem foi atingido no rosto por um tiro disparado por policial militar na noite da quinta-feira, 17, na entrada da cidade de Pinhão. O projétil transfixou o rosto da vítima, atingindo a parte macia da face [bochecha], sem causar fratura óssea, segundo informações da assessoria de imprensa do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). O rapaz atingido pelo tiro continua internado, em observação pela equipe bucomaxilo e o estado de saúde dele é estável, segundo a assessoria de imprensa do Huse.
 A esposa da vítima [identidade preservada], que está gestante, fez um desabafo por meio das redes sociais, informando que a família saiu, em um veículo, da cidade de Itabaiana. Quando o grupo se aproximou da cidade de Pinhão, conforme relatos da gestante, percebeu grande movimentação de policiais e, sem compreender o que ocorria, foi surpreendo com rajadas de tiros, que atingiram os pneus do carro e o marido dela que se encontrava dentro do carro. “Eles não deu [sic] sinal de parada, eles começaram a atirar no pneu do carro e acertou o meu marido e eu não fui baleada porque abaixei minha cabeça”, desabafou a mulher, em áudio postado nas redes sociais, declarando-se em estado de choque com a ocorrência.
 A Polícia Militar confirma a ocorrência e está tratando a questão como uma reação à voz de parada determinada pelos policiais que estavam em operação naquele trecho. De acordo com informações da capitã Evangelina de Deus, da PM5 [setor responsável pela comunicação social da corporação], no momento o veículo ocupado por aquela família foi confundido com um outro carro da mesma cor que estava sendo usado por bandidos que vinham sendo perseguido por outros policiais militares que realizavam patrulhamento no município de Frei Paulo.
 Conforme a capitã, os policiais envolvidos nesta ocorrência cruzaram com os suspeitos na BR 235 e houve perseguição. De acordo com a capitã, os policiais solicitaram apoio e outra equipe interrompeu o tráfego de veículos na via, já no município de Pinhão, quando o veículo ocupado pela família passou e teria tentado desviar do bloqueio, pelo acostamento da pista. Os policiais, conforme a capitã, deram voz de parada e, observando a semelhança daquele carro com o veículo que vinha sendo perseguido, acabaram atirando quando perceberam que o carro não iria parar.
 O caso será investigado, segundo a capitã Evangelina de Deus. Os policiais militares, assim que perceberam que não se tratava de bandidos, prestaram assistência e já fizeram esclarecimentos à corporação. Os depoimentos colhidos já foram encaminhados para o Comando Geral da PM, que designará um oficial para presidir o inquérito policial militar, que já está em fase de instauração. 
 A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe informou que a Polícia Civil desconhece a ocorrência. Segundo a assessoria, a Polícia Civil só poderá investigar o caso quando a família, ou a vítima, prestar o boletim de ocorrência. A orientação é que a família preste o BO na Delegacia de Polícia do município de Pinhão, onde a ocorrência foi registrada, que funciona nesta sexta-feira, 18, até às 18h. No final de semana, a família poderá prestar o BO na Delegacia Regional de Itabaiana ou aguardar para ir à Delegacia de Polícia de Pinhão na segunda-feira, 21.
Por Cassia Santana




Nenhum comentário

Football