Há seis meses pacientes do interior não conseguem marcar exames em Aracaju

 A marcação de procedimentos eletivos continua bloqueada pelo Núcleo de Controle, Avaliação, Auditoria e Regulação (Nuccar) no interior de Sergipe. Há pelo menos seis meses, pacientes que precisam de exames e consultas especializadas passam por dificuldades para serem atendidos.
 A situação ocorre desde julho do ano passado. Os exames e consultas são marcados através do Nuccar, do município de Aracaju, para usuários do SUS da capital e demais municípios, no entanto, quem mora no interior do estado teve o procedimento suspenso.
Segundo a Prefeitura de Aracaju, os serviços feitos com recursos próprios foram suspensos devido à dificuldade financeira do Município, que acumula um déficit de R$ 15 milhões nas contas.
 Em setembro passado, o problema chegou a ser discutido em audiências pelo Ministério Público, que recomendou a regulação da assistência com parceria entre Estado e Município, além de mover uma Ação Civil; mas de lá pra cá, não houve retorno.
Ainda de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os exames e consultas só devem retornar quando a situação financeira for regularizada e houver maior destinação de recursos, já que existe um débito por parte do Estado.
 O agendamento de consultas e exames médicos é solicitado pelos municípios sergipanos por meio do NUCAAR, que seleciona o prestador, através de recursos provenientes da Programação Pactuada e Integrada do SUS (PPI). 

F5

Nenhum comentário

Football