“Em acordo com multinacionais e sem critério, governo Bolsonaro autoriza 57 novos venenos”, denuncia João Daniel

22/03/2019
 Para um país que já é campeão mundial na utilização de agrotóxicos na sua lavoura, a notícia da autorização por parte do governo Bolsonaro, através do Ministério da Agricultura, de 57 novos tipos de veneno, sem nenhum critério claro para essa liberação, é preocupante. A denúncia de tal medida do governo federal foi denunciada na Câmara, na sessão do dia 21 de março, pelo deputado federal João Daniel (PT/SE). Na avaliação do parlamentar, isso faz parte de um grande acordo que o presidente fez com as multinacionais do veneno.
 “Nunca na história do Brasil ocorreu isso, sem nenhum critério, porque vários desses produtos estão proibidos no mundo inteiro. Apenas houve o critério de cumprir a ordem e o interesse das empresas internacionais, entre elas a Monsanto e a Bayer. Uma delas foi, inclusive, denunciada esta semana nos Estados Unidos”, disse, referindo-se à denúncia de um jardineiro que utilizava um dos agrotóxicos autorizados aqui pelo atual e que teve a confirmação de que teve câncer por conta desse veneno que era obrigado a utilizar no trabalho. “Essa empresa perdeu 39 milhões de dólares numa indenização e caiu na bolsa de valores”, completou. 
 O deputado informou que encaminhou um ofício para convocar ou convidar a ministra Tereza Cristina para tratar deste assunto na Comissão de Agricultura da Câmara. João Daniel lembrou que há na Casa um projeto elaborado com a participação popular – o Programa Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNARA) – aguardando que o presidente Rodrigo Maia coloque em votação no plenário. “Este é um grande projeto elaborado com participação popular, da sociedade civil e de parlamentares de todos os partidos envolvidos com a luta pela redução do uso de venenos”, disse.
Sem imposto
 Na avaliação de João Daniel, o governo Bolsonaro está servindo aos interesses das grandes multinacionais que produzem veneno, que matam pessoas, que têm gerado mais casos de câncer, sem falar nos prejuízos ao meio ambiente. O parlamentar ressaltou ainda que estas empresas são isentas de impostos. “O Tribunal de Contas da União, em auditoria, cobra do governo federal, no Acórdão 709/2018, do final do ano passado, explicações sobre a renúncia da cobrança de impostos destas empresas, que são bilhões, todos os anos. Porque o povo brasileiro, além de comer alimentos contaminados com agrotóxicos que produzem doenças, entre elas estão as doenças cancerígenas, ainda arca com o lucro dessas empresas para que elas não paguem nenhum imposto no nosso país”, destacou.
 Nessa auditoria, constatou-se que o governo brasileiro concede diversas desonerações tributárias à importação, à produção e à comercialização de agrotóxicos. No período de 2010 a 2017, quase R$ 9 bilhões foram renunciados em razão da alíquota zero dessas contribuições (Cofins e PIS/Pasep), com o objetivo de reduzir os custos dos agrotóxicos de uso agrícola e, assim, desonerar a cesta básica. Nesse período, a média anual da desoneração para agrotóxicos foi superior a R$ 1 bilhão, representando cerca de 8% do total da renúncia de receita dessas contribuições relativa à desoneração da cesta básica.
 Segundo o parlamentar, é preciso que o governo federal se preocupe com a saúde pública, que incentive a produção de alimentos saudáveis, que estimule a realização de feiras orgânicas e agroecológicas, que ajude a agricultura familiar. “O governo Bolsonaro está na contramão da história do mundo, em apoio total e serviçal às grandes empresas multinacionais dos agrotóxicos. Nós combateremos, na Comissão de Agricultura e no plenário da Câmara, os interesses que não sejam do povo brasileiro, da saúde pública e da agricultura que produz alimentos saudáveis”, frisou João Daniel.

COMENTÁRIOS


Nome

'Usina termoelétrica',1,1 Sergipe,1,Alese,2,Aracaju,62,Brasil,405,Brasília,8,cidades,549,CONCURSO,3,Cristinápolis,3,cultura,8,destaques,1034,economia,9,ENTRETENIMENTO,1,esportes,118,Estância,2,Itabaianinha,58,Mundo,221,Nossa Senhora de Lourdes,3,NOTÍCIAS,2,Overland Amaral,3,polícia,525,política,553,São Cristóvão,5,São Domingos,1,Sergipe,851,Simão Dias,5,Tobias Barreto,691,
ltr
item
Portal Sergipano: “Em acordo com multinacionais e sem critério, governo Bolsonaro autoriza 57 novos venenos”, denuncia João Daniel
“Em acordo com multinacionais e sem critério, governo Bolsonaro autoriza 57 novos venenos”, denuncia João Daniel
https://2.bp.blogspot.com/-Vh4YrAUPNnM/XKVKlyG_yeI/AAAAAAAALGI/UCbgppTwm_Quw3BBNsCM9vtiiUw6AYxygCLcBGAs/s1600/91ae64c2-6198-48be-b175-6fb4f35ef9b1.jpg
https://2.bp.blogspot.com/-Vh4YrAUPNnM/XKVKlyG_yeI/AAAAAAAALGI/UCbgppTwm_Quw3BBNsCM9vtiiUw6AYxygCLcBGAs/s72-c/91ae64c2-6198-48be-b175-6fb4f35ef9b1.jpg
Portal Sergipano
http://www.portalsergipano.com/2019/03/em-acordo-com-multinacionais-e-sem.html
http://www.portalsergipano.com/
http://www.portalsergipano.com/
http://www.portalsergipano.com/2019/03/em-acordo-com-multinacionais-e-sem.html
true
2851965897997374570
UTF-8
Carregar todas as matérias Não foram encontradas matérias Ver todas Leia mais Resposta Cancelar resposta Apagar Por Início Páginas Matérias Ver todas Veja também Tópicos Arquivo Buscar Todas as matérias Não foram encontrados resultados para sua pesquisa Início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir Este conteúdo é PREMIUM Compartilhe para desbloquear Copiar tudo Selecionar tudo Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar