Bolsonaro cancela novos radares e DNIT de Sergipe aguarda instruções

 Em mensagem postada no twitter no domingo, 31, o presidente da República Jair Bolsonaro disse que barrou a instalação de mais de 8 mil radares eletrônicos, fixos, que seriam instalados em rodovias federais no país. Na mensagem, o presidente alega que o objetivo dos pedidos seria “retorno financeiro ao Estado” e assegura ainda que todos os contratos serão revistos “verificando a real necessidade de sua existência para que não sobre dúvidas do enriquecimento de poucos em detrimento da paz do motorista”.
 Em Sergipe, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) ainda não recebeu informações oficiais sobre esta medida revelada pelo presidente da República por meio do twitter. O superintendente do DNIT em Sergipe, Gustavo Defilippo, não precisou números, mas informou que o departamento, atendendo solicitação de moradores, formalizou pedidos para a instalação de novas lombadas eletrônicas e de outros tipos de equipamentos de controle de velocidade em alguns trechos das duas rodovias que cortam o Estado: na BR-101 e na BR-235.
 Como o DNIT, no Estado, não exerce controle sobre os contratos que estabelecem a instalação dos equipamentos, a superintendência encaminhou as solicitações para o Ministério da Infraestrutura. E, especificamente, para Sergipe, a grande maioria dos pedidos foi negada, segundo o superintendente. O último radar fixo foi instalado há algum tempo [o superintendente também não precisou data] em um trecho da BR-101, no povoado Taboca, no município de Nossa Senhora do Socorro.
 Enquanto não recebe orientações oficiais sobre a medida, todos os radares fixos instalados na extensão das duas rodovias federais continuarão funcionando regularmente. Mas há outros quatro radares portáteis, utilizados exclusivamente por policiais rodoviários federais, que também estão em operação. De acordo com informações da assessoria de imprensa da Polícia Rodoviária Federal (PRF), estes radares portáteis funcionam em pontos onde há grande índice de acidentes de trânsito relacionado, exclusivamente, a excesso de velocidade, conforme apontados pela estatística da própria PRF.
Por Cassia Santana

Nenhum comentário

Football