Caminhoneiros denunciam que fábrica Maratá impediu a esposa e a filha de um colaborador de dormir no caminhão

 Situações como esta, ultrapassam o limite do desrespeito e chegam à crueldade. Não deixaram a esposa de um caminhoneiro que viajava com o marido, entrar com a filha pra dormir no caminhão, a empresa também não dispõe de sala de espera.
 Deixar a família de um colaborador, dormindo num banco, ao relento, é  desumanidade. É crueldade.
Quando será, que as pessoas vão ser mais importantes que coisas????
 O fato aconteceu na Indústrias Alimentícias Maratá - Unidade de Itaporanga d'Ajuda - SE.
 Visualizaram nesta sexta-feira da paixão, nas redes sociais de todo o país as fotos do descaso com áudios de caminhoneiros revoltados. Muitos em forma de repúdio não comprarão mais produtos da marca.  

Nenhum comentário

Football