Criança de 3 anos fica três dias ao lado do corpo da mãe morta em Aracaju

 A jornalista de 38 anos, Yara Maria dos Santos, foi encontrada morta, no final da manhã desta quarta-feira (29), em um apartamento localizado na região do bairro Ponto Novo, na zona oeste de Aracaju. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer o recolhimento do corpo. 
 Segundo informações passadas pela assessoria da Polícia Militar, uma equipe do 1º Batalhão foi acionada para atender uma ocorrência de que uma mulher estava sem vida dentro do próprio apartamento, no condomínio Parque Diamante. 
 Colegas de trabalho da jovem disseram à polícia que a mesma não foi trabalhar há dois dias, desde a segunda-feira (27). Preocupados com a ausência dela e sem conseguir contato pelo telefone, os colegas resolveram ir até a residência e a encontrou já sem vida no local. De acordo com as testemunhas, a jovem tinha crises epilépticas constantes.
 Ainda conforme as informações, uma filha da jovem de apenas três anos estava no apartamento no momento que ela foi encontrada já em estado de putrefação. Os colegas da vítima conseguiram fazer com que a criança passasse a chave da casa por debaixo da porta, permitindo a entrada.
 Peritos do Instituto de Criminalística foram acionados e estiveram no local. Segundo a assessoria da Secretaria de Segurança Pública, não havia sinais de arrombamento no apartamento. 
 Até a publicação desta matéria, a identidade da jovem ainda não havia sido confirmada formalmente pelo Instituto Médico Legal, que ainda apurava a causa da morte, através do procedimento de necrópsia.
 Por meio de nota de pesar, a Secretaria de Comunicação da Barra dos Coqueiros confirmou que a vítima era a jornalista Yara Maria dos Santos, conhecida como Yara Marley, que trabalhava na Prefeitura da cidade desde 2013, atualmente na assessoria de comunicação. 
 A nota informa que o sepultamento será realizado nesta quarta, às 17h, no Cemitério Cruz Vermelha, localizado na Praça Dr. Ranulfo Prata, no bairro Getúlio Vargas, em Aracaju. "Agrademos a todos que comparecerem nesse momento de dor, fé e solidariedade cristã".  
 O Sindicato dos Jornalistas de Sergipe (Sindijor-SE), lamentou a morte da jovem profissional do jornalismo, formada pela Universidade Tiradentes (Unit). "Muito querida por todos, Yara tinha uma atuação muita ativa na Secretaria Municipal de Comunicação Social e mantinha uma boa relação com todos os colegas de trabalho. O SINDIJOR lamenta a morte da profissional da imprensa, se solidariza com os familiares da jornalista, bem como com o secretário Elton Ricarte e os demais integrantes da SECOM. Que todos tenham força e fé para superar este momento de profunda dor", diz a nota.

Nenhum comentário

Football