ADEMA APONTA QUE DOIS MATADOUROS EM SERGIPE PODEM SER REABERTOS

Por: Francisco Oliveira
 O Ministério Público de Sergipe voltou a discutir, nesta sexta-feira (26), a reabertura dos matadouros públicos do interior do estado que foram interditados após irregularidades ambientais, como ausência de licenças sanitárias e na administração encontradas por órgãos de fiscalização e em operações do MP. A volta do funcionamento também tem sido debatida pelo Governo do Estado, como ocorreu em abril e junho deste ano.
 Um laudo da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) apontou os matadouros de Itabaiana e de Lagarto têm condições de ser reabertos. Equipes do órgão realizaram uma vistoria na semana passada nos estabelecimentos e, segundo o presidente do órgão, Gilvan Dias, se constatou a viabilidade de reabertura. 
 "Os estabelecimentos possuem as licenças que dão viabilidade ambiental das plantas de operação para os matadouros. De Lagarto já está apta no que se refere à licença ambiental que é a LO (licença de operação), já Itabaiana está com a LI (licença de instalação), faltando a LO, mas que já está providenciando", disse Gilvan Dias.
 Em entrevista à TV Atalaia, o promotor Iúri Borges informou que teve conhecimento dos laudos encaminhados também pela Emdagro e Vigilância Sanitária, e uma nova visita ao matadouro de Itabaiana deve ser realizada pelo Ministério Público na próxima quarta-feira (31), como também no frigorífico da cidade onde o gado passou a ser abatido desde o fechamento. 
 O MP voltou a defender a transformação dos matadouros em frigoríficos e a sua exploração pela iniciativa privada, em regime de concessão pública, ou através de parcerias público privadas. De acordo com o promotor, o MP tenta uniformizar os estabelecimentos. "Que não mais sejam geridos pelos municípios e com o encaminhamento das licenças tanto da Adema, quanto da Vigilância Sanitária e da Emdagro. Essa são as condições que o Ministério Público não abre mão para a readequação dos antigos matadouros", ressaltou.
 "Esperamos dos promotores, que são nossos parceiros, que eles dêem esse aval, que na próxima quarta a gente já tenha o desfecho de toda essa angústia que tantos pais de familia estão passando e abra o mais breve possível para acabar com o abate clandestino. Para se ter uma ideia tem mais de 30 mil pais de família desempregados em todo o estado. Cerca de 50% do gado de Sergipe hoje está sendo abatido clandestinamente", afirmou o representante dos marchantes de Itabaiana, Otacílio Góis, à TV Atalaia.

Nenhum comentário

Football