Durante mais um ato em reivindicação ao reajuste salarial (4,7%) dos professores da rede estadual de ensino, o Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Sergipe (Sintese) apresentou números mostrando crescimento na receita com impostos, em Sergipe, argumentando que o discurso de crise adotado pelo Governo é falso. A presidente do sindicato, Ivonete Cruz, também afirmou que o percentual mínimo obrigatório para ser investido na educação não foi cumprido nesse primeiro semestre.
Sefaz
 A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) afirmou que o percentual de aplicação na educação só é avaliado ao final de cada ano e, conforme a pasta, Sergipe vem cumprindo o previsto na Constituição ano após ano. Em relação a reivindicação pelo reajuste, a Sefaz explicou que o Governo continua com dificuldades na arrecadação e tem utilizado recursos do mês subsequente para fechar a folha do mês atual. “70% da folha é paga dentro do mês, mas ainda precisamos regularizar o pagamento dos outros 30%, aqueles que recebem mais de R$ 3.000, que só estão sendo pagos no mês seguinte”, explica Helber Andrade, afirmando que essa é a prioridade no momento. “Só se pode pensar em reajuste salarial quando a folha de pagamento estiver regularizada”, concluiu.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano