A decisão do Tribunal Superior Eleitoral, ontem, de confirmar a cassação de integrantes da mesma chapa de detentores de mandatos proporcionais que participaram de chapa com candidatas laranjas pode criar precedente negativo para deputados em Sergipe.
Os parlamentares não participaram da laranjada.
 29 candidatos de duas coligações, entre eleitos e não eleitos, tiveram mandato cassado, registro indeferido pelo mesmo motivo.
 Os vereadores foram condenados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) por supostamente lançarem candidaturas femininas fictícias para alcançar o mínimo previsto na Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições) de 30% de mulheres nas duas coligações e se beneficiarem dessas candidaturas fantasmas. Ao todo, entre eleitos e não eleitos, 29 candidatos registrados pelas duas coligações tiveram o registro indeferido pelo mesmo motivo.
 Suspeitas de serem candidatas laranjas, candidatas do MDB estão sendo investigadas pela Procuradoria Regional Eleitoral e a Polícia Federal.
Fontes da Procuradoria e da PF dizem as que as denúncias são graves.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem