Marcada para acontecer amanhã, 1º de setembro, a eleição suplementar em Riachão do Dantas segue num clima tenso. Em nota publicada hoje, 31, a candidata Manuela Costa (PSC) afirma que a população tem acompanhado, nas últimas horas, “o direcionamento das forças policiais para fiscalização ostensiva a pessoas ligadas à nossa campanha”.
 Segundo Manuela Costa, esses abusos buscam desestabilizar a ela, como candidata, e pessoas que fazem parte da coordenação da sua campanha. “Ontem, cinco policiais militares fortemente armados fizeram uma vigília em minha residência, e hoje, 31, véspera das eleições, duas caminhonetas da Companhia de Choque estão vigiando o estabelecimento do meu esposo em Riachão do Dantas, causando constrangimento e prejuízo, uma vez que as pessoas estão até com medo de entrar e fazer suas compras”, relatou.
 Para a candidata, trata-se de uma intimidação clara com o único objetivo de prejudicar a sua campanha, “uma vez que outros comércios e residências ligadas à adversária, onde é possível ver em vídeos que circulam nas redes sociais, o entra e sai de pessoas, nenhuma viatura policial passa sequer por perto”.
 Manuela Costa disse que estará tomando todas as providências judiciais cabíveis, inclusive em instâncias superiores, para garantir a paz e a ordem em Riachão do Dantas. Ao final da nota, ela faz um pedido à população: “Peço aos nossos eleitores que se mantenham calmos e confiantes na vitória da paz e da esperança, pois foi dessa forma que conduzimos toda a nossa campanha, e hoje, véspera da eleição, não será diferente. Orem por Riachão! Orem pela vitória do povo!”


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem