Um site afirma falsamente que um assessor do PT chamado Miquéias Mendonça, de 50 anos, teria comprado um carro de luxo dias antes do sorteio da Mega-Sena, levantando a hipótese de manipulação do resultado do sorteio. No entanto, o servidor não existe, segundo registros da Câmara dos Deputados, e a imagem usada para ilustrar o boato é de uma reportagem do Fantástico sobre um empresário de Cuiabá (MT).
 Consulta no Portal da Transparência da Câmara dos Deputados não localizou nenhum servidor chamado “Miquéias Mendonça”. Na verdade, o único servidor da casa com primeiro nome semelhante é Miquéias Rodrigues Brandão, secretário parlamentar do deputado Fernando Coelho Filho (PSB-PE).
 A imagem que ilustra o boato também não tem nada a ver com o sorteio da Mega Sena. Trata-se, na verdade, de uma reportagem de abril de 2019 exibida pelo Fantástico sobre o empresário Marcelo Sixto Schiavenin, dono de uma loja de carros de luxo em Cuiabá (MT). A foto possivelmente foi feita em Módena, na Itália, visto que Schiavenin aparece dirigindo o mesmo modelo de carro, com a mesma roupa e com a mesma pessoa ao lado durante um trecho do vídeo.
 O sorteio da Mega Sena na última quarta, 18, premiou um grupo de parlamentares e assessores da liderança do PT na Câmara dos Deputados. O grupo fez um bolão no qual cada um contribuiu com cotas de R$ 10 e levou, após o resultado, cerca de R$ 2,5 milhões.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano