Na manhã desta quarta-feira, 11, os internos do Complexo Penitenciário Antônio Jacinto Filho (Compajaf) iniciaram uma rebelião e mantiveram os familiares reféns.
 De acordo com uma nota divulgada pela Secretaria de Justiça e Defesa do Consumidor (Sejuc), a confusão teve início após a direção do presídio atrasar para a entrada dos visitantes. Foi aí, que os detentos se rebelaram e iniciaram o tumulto.
 Ainda segundo a Sejuc, o fato ocorreu no pavilhão A e servidores não foram mantidos reféns. Os outros dois pavilhões foram devidamente isolados. 
 Por volta das 13h, os familiares dos internos deixaram as dependências da unidade prisional, após intervenção e negociação feita entre agentes e internos. 
 Após a saída de todos os familiares, que faziam visita no presídio, foi iniciada uma vistoria geral. Agentes prisionais e policiais militares participaram da operação para cessar o princípio de rebelião e, em seguida, na realização da vistoria geral.
 É válido ressaltar que o Pavilhão A é o mesmo onde está custodiado o suposto autor do assassinato do delegado de Polícia Ademir Melo.
 A Sejuc trará mais informações até o final da tarde para repassar o que foi apreendido pelos servidores na revista feita após as tratativas com os internos.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem