Neste domingo (13), equipes da Administração Estadual de Meio Ambiente (Adema) encontraram novas manchas de óleo em praias de Aracaju. Em algum momento, desde o dia 24 de setembro, todas as 17 praias do estado, que somam 193 quilômetros, foram atingidas.
 "Há incidência de bastante óleo. Ainda que em menor quantidade, observamos a continuidade da chegada dessa substância", disse o diretor-presidente da Adema, Gilvan Dias.
 A análise da água, feita periodicamente pelo órgão, atesta a balneabilidade, no entanto o órgão recomenda aos banhistas que evitem o contato com as manchas. Segundo o governo do estado, o processo de limpeza para retirada permanece sendo feito diariamente em toda a extensão litorânea. O material recolhido é enviado para uma unidade da Petrobras em Carmópolis.
Decisão
 Justiça determinou, neste sábado (12), que União e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) protejam rios em Sergipe das manchas em até 48 horas. O governo de Sergipe esperava que a Petrobras enviasse equipamento de proteção para conter a mancha, mas as barreiras de proteção não chegaram. Neste sábado, o governo sergipano iniciou, em um dos rios, a instalação de barreiras alugadas pelo valor de quase R$ 7 mil por dia.
 Além disso, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que solicitou ao Ibama que intime a Shell a prestar informações sobre barris com inscrição de um lubrificante fabricado pela empresa, que foram encontrados no litoral sergipano. O material foi analisado pela Marinha, através do Instituto de Estudos do Mar Almirante Saulo Moreira (IEAPM), que informou, no dia 30 de setembro, que o conteúdo era incompatível com a substância das manchas.
Praias sergipanas
Litoral Norte
Pacatuba: Ponta dos mangues
Pirambu: Praia de Pirambu
Barra dos Coqueiros: Atalaia Nova, Boca da Barra, Costa, Jatobá
Litoral Sul
Aracaju: Artistas, Coroa do meio, Atalaia, Aruana, Náufragos, Refúgio, Sarney e Viral
Itaporanga D'ajuda: Caueira
Estância: Abaís e Saco
Emergência
 No último dia 5, o governo estadual decretou situação de emergência, e o Projeto Tamar suspendeu a soltura de filhotes de tartarugas marinhas por conta do problema. No mesmo dia, o presidente Jair Bolsonaro determinou uma investigação sobre as origens do óleo.
Além disso, as manchas atingiram a área de praia do maior berçário de tartarugas da espécie oliva do país, na reserva Santa Isabel, que fica em Pirambu.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano