Foi preso preventivamente, nesta segunda-feira (4), o bombeiro militar acusado de estuprar uma colega de farda durante uma confraternização, em Aracaju. A prisão foi decretada pelo desembargador Diógenes Barreto, do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ-SE), atendendo a um pedido do Ministério Público Estadual (MPE). 
 A informação foi confirmada pela assessoria da comunicação do Corpo de Bombeiros. Segundo a corporação, ele está custodiado no Presídio Militar.
 A prisão foi decretada na sexta-feira (1), quando o desembargador acatou um recurso interposto pelo MPE contra decisão proferida pelo juízo da 6ª Vara Criminal, onde o processo tramita em segredo de justiça, que havia indeferido o pedido de prisão. 
 O episódio, segundo informou o CBM à época, teria ocorrido no mês de maio deste ano nas dependências de um condomínio residencial onde um grupo de bombeiros comemorava a finalização de um curso interno.
 Nos laudos periciais, emitidos pela Polícia Civil, não foram encontrados sinais de violência na vítima e nem havia presença de material genético na militar que pudesse ter sido produzido pelo suspeito, que atua no Grupamento Tático Aéreo. 
 Contudo, no relatório final do inquérito, a delegada Renata Aboim recomendou à Justiça que seja definida uma autoridade militar a fim de concluir um inquérito, com a possibilidade de novos depoimentos e diligências. 


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano