As chamadas IPTVs estão cada vez mais populares, independente dos esforços dos mais variados órgãos e empresas para desestimular o consumo desse tipo de produto.
 Entre elas está a SKY, (empresa da Comcast, não confundir com a SKY do Brasil), que constantemente envia centenas avisos de remoção ao Google, alegando que os vendedores de IPTV não só infringem seus direitos de transmissão como também violam seus direitos autorais usando seus logos sem permissão.
 Em setembro desse ano uma operação policial na Itália foi capaz de derrubar o site Xtream-Codes, levando o mercado da pirataria IPTV abalado (o tráfego geral de streaming pirata despencou 50%).
 Porém, como já fazem três meses (tempo consideravelmente longo na internet), o mercado da pirataria IPTV parece já estar dando seus primeiros grandes passos em direção à recuperação, com fornecedores e vendedores encontrando soluções alternativas.
 Após a queda do Xtream-Codes em setembro, centenas de usuários recorreram aos motores de busca para encontrar um substituto para o portal – e é aí que entram os diversos pedidos de remoção da Sky, visando dificultar o acesso a esse tipo de serviço.
 Desde o mês de março a emissora envia milhares de avisos ao Google, e nas últimas semanas a patrulha parece ter se intensificado; em novembro foram reportadas 495 URLs, incluindo os gigantes miglioriptv.net, iptvthebest.ws e migliorstreaming.net.
 Mas como tudo relacionado à pirataria, isso é apenas a pontinha do iceberg. Aguardemos pelas cenas dos próximos capítulos!

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano