Foi presa no estado de Roraima, Sara Barbosa de Oliveira, de apenas 22 anos. Segundo investigações do Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público de Sergipe (MP/SE) ela seria o braço da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) aqui em Sergipe.
 De acordo com os investigadores, a mulher gerenciava todas as movimentações da facção aqui no estado. “Ela comandava tudo de Sergipe diretamente de Roraima. A ‘Sara’ era considerada a centralizadora. Se houvesse chefes, era a mais alta da hierarquia. Uma das características dela é ser muito violenta. Era quem administrava o PCC, seção feminina de Sergipe, já algum tempo e quem articulava mortes”, relatou o promotor de Justiça Jarbas Adelino Júnior.
 Com a prisão de “Sara” em Roraima, aumenta o número de pessoas presas durante a Operação “Flashback”, deflagrada na última quarta-feira, 27 de novembro, – 83 no total – e de estados participantes – agora são nove.
 Foram expedidos 110 mandados, entre eles busca, apreensão e prisão. Deste total, 66 mandados de prisão só no Estado de Alagoas. Em Sergipe, a operação foi deflagrada nos municípios de Simão Dias, Itabaiana, Aracaju, Malhada dos Bois e no Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão.
 Um dos alvos – conhecido como “Coringa” – resistiu à ação policial, foi atingido em confronto, levado ao Hospital do município de Lagarto, mas morreu. Foram apreendidos sete aparelhos celulares e duas balanças de pesagem de drogas no Copemcan. Além de Sara, cinco pessoas foram presas em Sergipe.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano