Filho de professora e vindo de uma região periférica do interior da Bahia, o escrivão da Polícia Civil de Sergipe, Elizeu Brasileiro, implementa um projeto de uma pequena biblioteca na Delegacia de Tobias Barreto. O policial civil, que também é formado em História, acredita que a leitura pode transformar realidades.
 O escrivão conta que teve a ideia de implementar uma biblioteca na delegacia após ver uma geladeira com livros na Orla da Atalaia. Apresentou a proposta para o delegado Fábio Pimentel, que abraçou a ideia, e também buscou empresas parceiras para promover o projeto.
 “O projeto já não é mais embrionário, ele está implementado. Inclusive, alguns presos da delegacia já estão lendo. A comunidade tobiense também, quando vem fazer Boletim de Ocorrência. As pessoas pegam e deixam alguns livros”, explica Elizeu Brasileiro.
 Disponibilizar um espaço de leitura dentro de uma delegacia pode se tornar uma ferramenta de transformação social. “Essa visão humanizada trazida pelo projeto quebra um pouco dessa Polícia ofensiva, que somente combate ao crime. É importante esse processo de trabalho preventivo”, conta o escrivão.
 O projeto, que doa e recebe livros, também tem o objetivo de inserir o hábito da leitura no dia a dia da população do município de Tobias Barreto. “Peço que as pessoas doem livros, porque a leitura é uma ferramenta fantástica de transformação social, isso ocorreu comigo e eu sei que a pessoa que se envolve nesse processo de aquisição de conhecimento também é transformada”, completa Elizeu.
 Questionado sobre o futuro do projeto, Elizeu se mostrou confiante. “A proposta é ampliar o número de prateleiras e divulgar para que a população tenha um hábito de leitura.  Que outras delegacias, de outras regiões, e que outras instituições também tenham espaços de leitura. O sentimento é de gratidão, é de acreditar que é possível realmente mudar. A gente tem que fazer, tem que plantar a semente”, concluiu o policial civil.
 Aqueles que quiserem colaborar com a doação de livros, podem entrar em contato direto com o policial Elizeu pelo número (79) 99637-3452.

Foto: Mariana Assis



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem