MINISTÉRIO PÚBLICO PEDE A CASSAÇÃO DA PREFEITA DE LAGARTO POR ILEGALIDADE EM CONTRATOS

 Contratos ilegais, tentativa de burlar licitação, dano ao erário público, beneficiamento e tantos outros atos ilegais culminaram no pedido improbidade administrativa da prefeita de Lagarto, Hilda Ribeiro, pelo Ministério Público. A denúncia coloca Hilda como alvo de uma ação civil pública instaurada a partir de ilegalidades na Prefeitura durante trâmites para a festa de aniversário da cidade.
 Além da prefeita Hilda, o secretário de Esporte, Adriano Rocha Fontes também é alvo do Ministério Público por conta da contratação de bandas para se apresentar na festa em comemoração ao aniversário de Lagarto, o que eles chamaram de VI Encontro Cultural. Os shows ocorreram no dia 21 de abril deste ano e o MP aponta ilegalidade na contratação.
 De acordo com o Ministério Público, a contratação das bandas Seeway (R$ 25 mil), Tô Nessa (R$ 10 mil) e Quinto Round (R$ 15 mil) aconteceu mediante os Procedimentos Administrativos de Inexigibilidade nº 21, 22 e 23/2019, somando um valor total de R$ 50 mil para os três grupos da região, a partir dos Contratos de Prestação de Serviço 42, 43 e 44.
 Ilegalidades – Acontece que todo esse procedimento citado acima foi feito de forma ilegal e o MP verificou a violação ao princípio da obrigatoriedade da licitação. “Haja vista que referidas atrações artísticas foram contratadas sob o pretexto de serem consagradas pela crítica especializada ou pela opinião pública, quando em verdade não o são.” O objetivo disso foi não realizar processo licitatório e contratar conforme vontade ou interesse do gestor, no caso a prefeita Hilda Ribeiro e o secretário Adriano.
 “Portanto, diante dos elementos coligidos, é patente a afronta ao art. 25 da Lei de Licitações perpetrada pela Administração Municipal, no caso representado pela prefeita”, apontou o Ministério Público. “Pelo princípio da moralidade administrativa ou da probidade administrativa, requer-se dos administradores públicos a observância não só da legalidade formal restrita, mas também de princípios éticos, de lealdade, de boa fé, de regras que assegurem a boa administração e a disciplina interna na Administração Pública”. Foi justamente isso que não se viu nos atos da prefeita Hilda Ribeiro.
 O Ministério Público apontou as seguintes “condutas nefastas” da prefeita Hilda: formalização dolosa dos Contratos de Prestação de Serviços, afrontando a Constituição e a Lei de Licitações, ferindo os princípios da legalidade, impessoalidade e dever de eficiência; e prejuízo por parte da prefeita de R$ 50 mil aos cofres públicos.
 Os atos da prefeita deverão culminar na cassação do mandato por improbidade administrativa, no ressarcimento integral do dano de R$ 50 mil, na suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos e na proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de três anos, além de ter seu nome, Hilda Ribeiro, incluído no Cadastro Informativo de Créditos Não Quitados do Setor Público Federal (Cadin).

FAX AJU

COMENTÁRIOS


Nome

'Usina termoelétrica',1,1 Sergipe,1,Alese,2,Aracaju,63,Brasil,474,Brasília,10,cidades,585,CONCURSO,3,Cristinápolis,3,cultura,8,destaques,1160,economia,9,ENTRETENIMENTO,105,esportes,143,Estância,2,Itabaianinha,66,Mundo,227,Nossa Senhora de Lourdes,3,NOTÍCIAS,105,Overland Amaral,3,POÇO VERDE,6,polícia,595,política,595,RÔMULO DALTRO,4,São Cristóvão,6,São Domingos,1,Sergipe,959,Simão Dias,5,Tobias Barreto,751,
ltr
item
Portal Sergipano: MINISTÉRIO PÚBLICO PEDE A CASSAÇÃO DA PREFEITA DE LAGARTO POR ILEGALIDADE EM CONTRATOS
MINISTÉRIO PÚBLICO PEDE A CASSAÇÃO DA PREFEITA DE LAGARTO POR ILEGALIDADE EM CONTRATOS
https://1.bp.blogspot.com/-pqIKQzLH12o/XecEWH4q5PI/AAAAAAAAAeo/jL0GNZll7UY-8sR0Oh73Q4T7fEwPwjrkgCLcBGAsYHQ/s320/images.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-pqIKQzLH12o/XecEWH4q5PI/AAAAAAAAAeo/jL0GNZll7UY-8sR0Oh73Q4T7fEwPwjrkgCLcBGAsYHQ/s72-c/images.jpg
Portal Sergipano
http://www.portalsergipano.com/2019/12/ministerio-publico-pede-cassacao-da.html
http://www.portalsergipano.com/
http://www.portalsergipano.com/
http://www.portalsergipano.com/2019/12/ministerio-publico-pede-cassacao-da.html
true
2851965897997374570
UTF-8
Carregar todas as matérias Não foram encontradas matérias Ver todas Leia mais Resposta Cancelar resposta Apagar Por Início Páginas Matérias Ver todas Veja também Tópicos Arquivo Buscar Todas as matérias Não foram encontrados resultados para sua pesquisa Início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir Este conteúdo é PREMIUM Compartilhe para desbloquear Copiar tudo Selecionar tudo Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar