A medida faz parte do Programação Anual de Saúde 2020, que norteia as ações que serão realizadas no Sistema Único de Saúde em Sergipe neste ano.
 Segundo o CES/SE, a terceirização do Samu Sergipe exclui a Central de Regulação de Urgência (CRU), que continua sendo comandada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Já no Hospital Regional de Nossa Senhora da Glória, a medida estaria relacionada a serviços de saúde da atenção ambulatorial especializada.
 A SES informou, em nota, que não há nada de concreto em relação ao Samu e ao hospital e que analisa modelos de gestão compartilhada.
 Ao G1, a presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe, Shirley Morales, informou que na próxima semana terá uma reunião com a coordenação-geral do Samu e da Secretaria de Saúde e uma assembleia com a categoria para discutir o assunto.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano