Em época de coronavírus, é importante ter atenção com a proteção do sistema imunológico. É fundamental manter boa hidratação, ingestão de alimentos com propriedades antioxidantes (vitamina C, vitamina E, selênio, zinco, vitamina A, licopeno, resveratrol...) e anti-inflamatórias, ômega 3 e probióticos. É claro que alimentação não evita o contágio com a doença. Mas um sistema imunológico fortalecido pode ter mais armas para combatê-la, e por isso vamos listar alguns alimentos que podem ajudar nesse reforço. E atletas profissionais ou amadores que seguem em treinamento, mesmo que seja em casa, precisam do cuidado nutricional para reduzir os efeitos negativos que o exercício em alta intensidade ou de longa duração podem causar ao sistema imunológico. Isso inclui redobrar a atenção com a ingestão energética, com maior consumo de alimentos antioxidantes e anti-inflamatórios.
+ O que é coronavírus: sintomas, prevenção, transmissão e tratamento
+ Se estiver doente, não malhe: repouso é fundamental
+ Coronavírus: como fortalecer a imunidade e enfrentar o Covid-19
Hidratação: a defesa do organismo contra microrganismos que entram através do trato gastrintestinal e respiratório é realizada por anticorpos, principalmente pelas Imunoglobulinas tipo A (IgA), que estão presentes principalmente na saliva. A redução do fluxo salivar pode diminuir a quantidade de IgA. Beba de 35 a 40 ml água/kg peso diariamente. Durante a prática esportiva, de 400 a 800 ml água/ hora.
 Probióticos: Bifidobacterium e Lactobacillos, microrganismos vivos, são “bactérias do bem”, que administradas em quantidades adequadas acarretam benefícios à saúde. Estimulam a multiplicação de bactérias benéficas. Podem estar na fórmula de cápsulas, sachês e adicionadas em alimentos como alguns iogurtes.
 Alimentação Colorida e Variada e diversidade alimentar promovem maior ingestão de vitaminas, minerais, ômega 3 e fitoquímicos:
Vegetais verde escuros (espinafre, bertalha, brócolis, agrião, couve...): fontes de fibras, betacaroteno, ferro, ácido fólico;
 Frutas e legumes avermelhados (morango, tomate, cereja, berrys, goiaba): excelentes fontes de vitamina C, licopeno, antocianinas e ácido elágico, têm propriedades antioxidantes, cardioprotetoras e estimulantes do sistema imunológico;
 Frutas e legumes alaranjados (mamão, cenoura, damasco): ricos em pigmento carotenoide, vitamina A e vitamina C. Atuam na manutenção dos tecidos, pele e cabelos, aumentam a imunidade e a defesa antioxidante e melhoram a acuidade visual e a visão noturna.
 Alimentos arroxeados (uva roxa, ameixa, mirtilo, jabuticaba): fontes de antocianina e resveratrol. Possuem propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, antifúngicas e cardioprotetoras; Castanha do Pará e nozes: fontes de selênio, vitamina E, ômega 3; Iogurtes naturais: fontes de vitamina A e enriquecidos com probióticos; Linhaça: fonte de ômega 3, isoflavonas e fibras.
 Alho: fonte do fitoquímico alicina. Possui ação antifúngica, anti-inflamatória, antioxidante e hipotensora.
Mel: anti-inflamatório, melhora a imunologia, expectorante, fonte de energia e prebióticos que favorecem o funcionamento intestinal e estimulam proliferação de bactérias benéficas intestinais.
Gengibre: fonte de vitamina C e B6 (piridoxina), possui propriedade anti-inflamatória e antioxidante.
* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano