O Ministério Público Estadual (MPE) e os Procons Estadual e de Aracaju irão intensificar a partir de hoje (30) as fiscalizações em supermercados, mercadinhos, mercearias, lojas de conveniência, farmácias e drogarias na tentativa de evitar o abuso no reajuste dos preços de gêneros alimentícios e produtos essenciais usados do combabe ao coronavírus. De acordo com a promotora Euza Missano, se for verificado algum tipo de abuso nos preços, os envolvidos serão responsabilizados tanto de ordem civil quanto criminalmente.
 Em entrevista ao programa Jornal da Vida, da Jornal FM, a promotora explicou que serão solicitadas as notas fiscais dos produtos com maior alta nos preços como forma de identificar se houve a majoração dos produtos a partir do fornecedor ou do distribuidor. “Fizemos uma verificação na semana passada. Os supermercadistas têm uma quantidade muito significativa em estoque para disponibilizar. Não tem razão de ser para o aumento de preços que vem sendo imprimidos em alguns produtos, principalmente gêneros essenciais e gêneros alimenticíos”, enfatizou.
 Euza Missano lamentou a divulgação de informações falsas através das redes sociais dando conta do fechamentos de supermercados, o que levou uma procura grande aos estabelecimentos com as pessoas querendo fazer estoque em casa.

Da redação, AJN1



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano