Nesta segunda-feira, 30, profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fizeram uma denúncia no Conselho Regional de Enfermagem (Coren) sobre a falta de kits de isolamento para atender pacientes com suspeita do Covid-19, popularizado como coronavírus.
 Segundo eles, sem o kit não existe condições de trabalho, uma vez que, na maioria dos casos, o paciente demora a apresentar os sintomas. “Não temos como trabalhar desta forma. Nós precisamos nos proteger para cuidar das pessoas. Nós atendemos diversas ocorrências diárias e não sabemos do histórico do paciente. É uma irresponsabilidade grande nos mandar para a rua sem proteção. Vamos nos limitar a fazer o mínimo e não sairemos sem os kits”, revela uma enfermeira que prefere não ser identificada.
 Esses profissionais que decidiram cruzar os braços realizam o trabalho em Unidades de Suporte Avançado (USA´s) e são expostos a casos de maior complexidade. Fazem parte do kit em questão, o avental descartável, gorro, máscara e o propé.
 “Tem mais, eles estão passando as ocorrências normalmente para que nós sejamos responsabilizados pelo não atendimento. O que fazem com a gente é um crime”, lamenta a enfermeira.
 De acordo com a superintendência do Samu, foi solicitado um levantamento para saber quantas viaturas estão sem o kit, mas não é motivo para parar a viatura, pois elas podem atender diversas outros tipos de ocorrência.
 Segundo a superintendência, os profissionais estão sendo conscientizando diuturnamente para o uso racional dos equipamentos de proteção, que só devem ser utilizados em ocorrências de casos suspeitos ou confirmados COVID -19. Ainda segundo a direção, para outras ocorrências que não sejam relacionadas a esses casos, não é necessário o uso do Kit.

FAN 1


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano