Na manhã de hoje (15), os concursados do município de Tobias Barreto tiveram uma surpresa desagradável.  Através de uma entrevista numa emissora local, o Professor Estefany Lindemberg, dirigente do SINTESE da região, informou que os profissionais concursados da Prefeitura Municipal de Tobias Barreto que quisessem prorrogar o pagamento dos seus empréstimos, benefício concedido pelo Governo Federal para os bancos federais e pelo Governo do Estado, através do Banese, não terão acesso a esse direito.
 Segundo Professor  Estefany, apesar de mensalmente fazer o desconto do valor dos consignados das contas dos trabalhadores, o prefeito Diógenes Almeida não está repassando o valor para as devidas instituições financeiras.  Ou seja, o prefeito tira do salário do trabalhador e não repassa para os bancos, tornando assim esses trabalhadores concursados inadimplentes com as instituições bancárias e impedidos de ter acesso ao benefício concedido pelos governos durante esse momento de crise epidêmica.
 Além disso, na cidade, o Prefeito Diógenes Almeida está sendo muito criticado pela forma que está tratando a cidade e os trabalhadores que prestam serviço a gestão  pública municipal.
 Desde janeiro, o prefeito não faz o pagamento do piso salarial, que é lei, aos professores. Além disso, cortou no mês passada cerca de 25% do salário dos profissionais do magistério concursados, sem aviso ou qualquer diálogo, de forma ilegal; fez demissão em massa de trabalhadores de demais setores do município e acumula entre três e quatro meses de salários atrasados, segundo prestadores de serviço.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem