Na sessão de hoje (18), os vereadores aliados do prefeito Diógenes Almeida, Gilson Ramos, Luis Carlos (Careca), Luiz da Água Boa, Divan das Candeias, Toinho Barreto, Luisete da Samambaia e Magno Araújo, faltaram mais uma vez numa sessão na Câmara de Vereadores de Tobias Barreto.
Entenda:
 Existe um projeto em tramitação que contém as emendas dos vereadores de oposição que viabiliza a construção de uma UBS para os conjuntos residenciais Agripinos 1,2,3 e adjacentes, além de diversas pavimentações de ruas na cidade e nos povoados. A bancada de oposição, presente em sua totalidade, acredita que a estratégia adotada pelos vereadores do prefeito Diógenes Almeida é justamente no sentido de prejudicar que essas obras sejam aprovadas e realizadas na cidade, já que não foram eles quem indicou o recurso.
 Procurada, a assessoria de comunicação da Câmara de Vereadores informou que por se tratar de uma sessão órdinária, a comunicação específica não é exigível, já que a retomada das sessões já havia sido efetivada a semanas.
 Segundo a Lei Orgânica do Município, assim como o Regimento Interno da Câmara, os vereadores que praticarem faltas sem justificativas podem acarretar em descontos no subsídio (salário) e até em uma possível perda de mandato.
 Na sessão, compareceram os vereadores da bancada de oposição que é composta pela líder Elisângela Campos, pelo presidente da casa Romildo Rodrigues e os vereadores Veranio Matos, Maria Vital, Impera Prado, Montival Cardoso, Junior Cisneiros e Roberto Matos (IBV).

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem