O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) vai fazer parte da Comissão Interestadual Parlamentar (CIP), criada por deputados estaduais de todo o Nordeste, que vai fiscalizar as ações do Consórcio do Nordeste.
 De acordo com o deputado, a ideia da comissão surgiu logo após o escândalo envolvendo o caso dos respiradores comprados pelo consórcio, mas que não foram entregues pela empresa responsável aos Estados. O Consórcio do Nordeste chegou a repassar o valor de R$ 48 milhões para esta empresa.
 “Nós já havíamos mencionado apresentar um PL para tirar Sergipe deste consórcio. E depois da ação da Polícia Civil que prendeu três pessoas na Bahia, além de protocolarmos, nos juntamos a outros deputados nordestinos insatisfeitos com o Consórcio do Nordeste”.
“O que nós percebemos na prática é que o consórcio não conseguiu ajudar nenhum estado nordestino. E agora, os deputados de Nordeste querem explicações do presidente do Consórcio do Nordeste, Rui Costa, acerca do seu funcionamento”
 Além do deputado Georgeo Passos, outros deputados sergipanos integram a CIP. Zezinho Guimarães (MDB), Kitty Lima e Dr. Samuel Carvalho, ambos do Cidadania, também pretendem acompanhar de perto as ações do consórcio.
 “A CIP vai fiscalizar todos os recursos que já foram empregados pelos governadores no Consórcio do Nordeste. Nós queremos saber como o consórcio está utilizando estes recursos, quais as decisões foram tomadas principalmente para ajudar a nossa região. Precisamos de mais transparência, pois a população precisa saber como os recursos estão sendo aplicados por este consórcio”, explica Georgeo.
 Sobre o projeto de lei nº 134/2020, que propõe a retirada de Sergipe do Consórcio do Nordeste, o deputado disse que espera que ele seja pautado o mais breve possível. “Esperamos que nosso PL seja pautado logo e que os colegas entendam a importância da sua aprovação”.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem