Em entrevista à Rádio Gaúcha na manhã desta terça-feira (14), o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, confirmou que o banco está estudando a hipótese de prorrogar por mais dois meses os contratos habitacionais de mais de 2,5 milhões de pessoas no país. Guimarães admitiu que o momento da economia é complicado e deve dialogar nos próximos dias com o presidente Jair Bolsonaro para a prorrogação acontecer.
 Medida válida desde o início de abril devido à pandemia do coronavírus, a pausa nos contratos habitacionais inicialmente passou a valer por 90 dias. Semanas após, a Caixa anunciou a interrupção por 120 dias (prazo que vence agora no mês de julho). Portanto, se for anunciado pelo banco, o prazo da nova suspensão passa a ser de 180 dias, ou seja, seis meses. Desta forma, as parcelas de agosto e setembro também não precisariam ser pagas neste momento.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano