Venho aqui esclarecer a todos vocês o VETO da Administração ao projeto de lei que visa fixar salário dos vereadores no teto máximo, que foi colocado no pleno da Câmara sem que houvesse todos os membros para deliberar sobre o assunto, contando apenas com os vereadores de oposição. Má fé, eu diria!
 Além de não se ter a deliberação de todos os vereadores, o subsídio fixado no teto constitucional não se mostra oportuno, diante da crise econômica causada pela pandemia da Covid-19.
 A decisão sobre subsídios e remunerações é competência da Casa Legislativa, que decide os valores até 90 dias antes da eleição.
 Em 2016, a Câmara decidiu pelo teto máximo e como eu ainda não era Prefeito, nada pude fazer.
 Agora, com respeito ao Legislativo, o Executivo se propõe à discutir melhor o assunto e hoje protocolamos um ofício orientando que o Legislativo diminua os salários dos membros dos dois Poderes [Prefeito, Vice, Vereadores, Secretários] na mesma proporção.
 Precisamos ter mais empatia e ver que todos estão passando por dificuldades, sendo que, aos administradores cabe responsabilidade em suas decisões!

Por Diógenes Almeida

http://www.facebook.com/diogenesalmeidatobias

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano