A Polícia Civil instaurou um inquérito para investigar supostos atos de assédio sexual que teriam sido praticados por pastores de uma igreja em Aracaju, informou nesta sexta-feira (19) a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

 O caso está sob a responsabilidade do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), onde o primeiro boletim de ocorrência só foi registrado no final da noite desta quinta-feira (18). 

 Os relatos de supostas vítimas vieram à tona através de um perfil no Instagram intitulado ‘mprmovimentopulpitoreformado’, criado pelo pastor Maurício Romero com a finalidade, segundo descrito na página, de acabar com “assédios sexuais e morais praticados por líderes religiosos”. Os nomes dos acusados e da instituição religiosa à qual são vinculados são omitidos das publicações. 

 Os depoimentos não serão reproduzidos pelo F5 News porque, embora haja uma denúncia formalizada junto à autoridade policial, eles ainda não foram anexados ao inquérito, segundo o portal apurou. O Ministério Público de Sergipe (MP) também não foi notificado oficialmente. 

 Na SSP, a informação oficial é que a denúncia foi formalizada por volta das 23h desta quinta-feira e remetida à Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), onde as vítimas serão ouvidas. 

 “Como o caso foi registrado oficialmente, as equipes do DAGV, que têm experiência com esse tipo de investigação, darão o encaminhamento necessário. A apuração visa descobrir se há prática de crime e quem seriam os envolvidos”, afirmou a pasta. 

Edição de texto: Monica Pinto

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano