O presidente Jair Bolsonaro voltou a colocar em dúvida, nesta sexta-feira (16/4), o número de mortes pela covid-19 no país. Até o momento, mais de 365 mil brasileiros perderam a vida em decorrência do novo coronavírus. O chefe do Executivo ironizou que não morre mais ninguém de outras doenças e que "até mesmo o mosquito da dengue" teria sido vítima do vírus, já que, segundo ele, os casos de dengue também sumiram.

 Segundo Bolsonaro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, entregará um levantamento dos últimos cinco anos constando o número de mortos por outras doenças na próxima reunião do Comitê criado para o combate da pandemia.

 "Tivemos uma reunião daquele comitê que trata da covid, né, com presidente da Câmara, Senado, MP, etc. No momento, particularmente, eu resolvo o assunto, mas eu pedi em público, ali, para que o ministro da Saúde, na próxima reunião nossa do conselho, apresente, nos últimos cinco anos, quantas pessoas morreram de cada doença”, apontou.

 "Tem certas doenças que não morrem mais ninguém. O vírus matou o mosquito da dengue. Então, nós sabemos que está matando esse vírus, sabemos. Em especial quem é mais idoso, etc, mas temos que ter um número concreto", acrescentou.

 Ele disse ainda que é necessário averiguar a razão das unidades de terapia intensiva (UTIs) estarem cheias e se realmente se deve a casos da covid-29. "Parece que só se morre de covid. Você pode ver: os hospitais estão com 90% das UTIs ocupadas. Agora, o que a gente precisa fazer: quantos são de covid e quantos são de outras enfermidades".

 

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano