O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quinta-feira (15/4) que só deixará a Presidência da República se Deus o tirar do cargo. “E [Deus] me tira, obviamente, tirando minha vida”, disse o presidente durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais.

 O chefe do Executivo federal comentava decisão da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-PL), explicar por qual motivo não instaurou um pedido de impeachment contra Bolsonaro.

 “Realmente, alguma coisa muito errada vem acontecendo há muito tempo no Brasil. Só digo uma coisa: só Deus me tira da cadeira presidencial e, me tira, obviamente, tirando minha vida”, disse Bolsonaro durante transmissão ao vivo nas redes sociais.

 A Câmara dos Deputados já conta com mais de 100 pedidos de afastamento do presidente Jair Bolsonaro. A maioria dos pedidos foi motivada pela forma como o governo vem conduzindo a pandemia do coronavírus. O país contabiliza mais de 365 mil mortes em razão da pandemia.

 “Vamos ver qual encaminhamento o Lira vai dar no tocante a isso. Não quero me antecipar, falar o que acho sobre isso aí”, disse ele. “O que estamos vendo acontecer no Brasil não vai se concretizar, mas não vai mesmo… Não vai mesmo”, declarou.

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano