Uma loja que vendia fogos de artifício explodiu no município de Crisópolis, a cerca de 230 km de Salvador. Pelo menos 10 pessoas ficaram feridas, de acordo com o coordenador do Samu, Ivan Paiva. O Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) foi deslocado para a ocorrência e ainda não há informação se alguém morreu.

 O Corpo de Bombeiros afirmou que enviou equipes com as viaturas ABT, ABS e UR para atender a ocorrência. Em nota enviada às 17h33, a corporação afirmou que bombeiros estão trabalhando na retirada dos escombros. Até o momento, duas pessoas foram resgatadas com vida e outras duas estão desaparecidas. Não há focos de incêndio. Por medida de segurança, a Coelba desligou a energia nos arredores do local onde a explosão aconteceu.

 Uma das vítimas resgatadas é uma adolescente de 13 anos. Ela está sendo encaminhada para Salvador e será atendida no setor de Queimados do Hospital Geral do Estado (HGE). Procurada, a Prefeitura de Crisópolis afirmou que outras três pessoas foram resgatadas dos escombros, totalizando cinco resgatados e dois ainda desaparecidos. Não há informação sobre a identidade das vítimas.

 Morador local, Rafael Nascimento afirmou que a explosão aconteceu no início da tarde desta quarta-feira (14). Pessoas ficaram soterradas e uma vítima foi retirada pela própria população enquanto aguardava a chegada dos Bombeiros, Samu e Polícia Militar e Civil. 

 De acordo com Rafael, o dono da loja é um homem identificado como Belvan. Mesmo após a destruição dos imóveis, houve muito barulho de fogos de artifício estourando e a rua ficou lotada de curiosos, que gravaram vídeos e registraram imagens do caso. A explosão aconteceu na Avenida Nelson Santiago, que é a principal da cidade de pouco mais de 21 mil habitantes de acordo com a estimativa feita pelo IBGE em 2020.

 Os vídeos registrados por populares mostram o tamanho da destruição. A rua está cheia de escombros. Num dos vídeos registrados por populares, um morador local descreve a cena como semelhante a um cenário de guerra - e faz todo sentido. Pedaços de concreto no chão, pessoas gritando por todo o lado e muito desespero.  


 

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano