Manifestantes pró-Bolsonaro se reuniram hoje em diferentes capitais do país em favor às pautas do governo Jair Bolsonaro (sem partido) e contra as medidas de isolamento social para conter a transmissão da covid-19, que são recomendadas por autoridades de saúde. Pela manhã, os apoiadores fecharam ruas em ao menos oito estados e no Distrito Federal.

 Em São Paulo, centenas de pessoas se aglomeraram em frente à Fiesp, na avenida Paulista, para gritar em apoio ao presidente, pedir intervenção militar e xingar o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

 O principal alvo dos manifestantes continua sendo o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal e Doria, a quem os manifestantes ofendem de "calça apertada", "bandido" e "desgraçado".

 As faixas e cartazes pedem a "intervenção militar com Bolsonaro no poder", o fechamento do STF e do Congresso Nacional. A reportagem notou a presença de muitas crianças que, sem máscara, participam do protesto ao lado de pais e responsáveis. A Polícia Militar de São Paulo acompanha a manifestação.

 No Rio de Janeiro, a rua de acesso a praia de Copacabana foi interditada e centenas se aglomeraram a favor de Jair Bolsonaro. Trios elétricos, cartazes, tumulto e violação das medidas sanitárias de proteção à covid-19 marcaram o protesto carioca.

 Em Brasília, cerca de 5.000 pessoas ocuparam o gramado do Congresso Nacional vestindo verde e amarelo, de acordo com deputados aliados ao governo. A PMDF (Polícia Militar do Distrito Federal) divulgou que não fez um levantamento de pessoas no local e que não houve registros de brigas.

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano