Conhecido por suas declarações tão polêmicas quanto sua atuação política, Jackson Barreto (MDB), que fez passagem pelo Governo do estado, Prefeitura municipal da capital, já atuou como vereador e deputado federal, afirmou que sua permanência ou não no atual partido depende do quadro nacional que estará posto nas eleições 2022.

 Em entrevista ao Programa Sergipe Verdade, da rádio SIM FM, na tarde desta quinta-feira, 10, Jackson discutiu sobre o cenário nacional e local da política, expondo quem terá ou não seu apoio.

 “Vou para um almoço com Sérgio Reis amanhã, ele é o líder nacional do agrupamento e vamos fazer uma avaliação do quadro nacional, que vai ser muito mais importante que o quadro local para a minha escolha”, expôs Jackson, ressaltando que deixará o MDB se o partido “estiver num palanque de Bolsonaro”.

 Na avaliação do ex-governador, a gestão do atual presidente na condução do país é “péssima”, e que por isso, não há dúvidas de que Lula vai ser eleito o presidente do Brasil nas próximas eleições. Caso se candidate em 2022, Jackson prometeu apoiar o petista.

 “O governo está péssimo. Quero que aquele satanás Bolsonaro vá de retro, em nome de Jesus, que salvem o povo. Sergipe não aprova este governo, tenho conhecimento pois vi pesquisas, li, peguei. Dá para sentir a diferença do Brasil com Lula e hoje, quem quiser ter um exemplo é só olhar a pobreza, o desemprego e a fome que está instalada no país”, pontuou ele.

Eleições 2022

 Questionado sobre o cargo ao qual pretende se lançar no próximo ano, Jackson Barreto alegou que ainda não possui uma decisão concreta, mas que se sente disposto a enfrentar todo tipo de luta, acreditando em Lula, um companheiro de longa data e fornecendo seu apoio ao mesmo.

 “Com a minha experiência posso dar apoio a Lula no Congresso, da minha parte ainda não há uma definição. Pretendo conversar com Belivaldo em setembro, também com meus amigos e a partir daí ter uma especulação”, disse o ex-gestor. 

Grupo Governista

 O grupo político comandado pelo governador Belivaldo Chagas continuará unido, esse é o pensamento de Jackson Barreto. Segundo ele, no momento, toda a coligação aguarda a decisão do líder para saber qual será o nome escolhido para o cargo majoritário do Governo do Estado.

 “Belivaldo que vai coordenar a sucessão, não é um favor, afinal, ele é líder, vamos ouvi-lo”, finalizou.

 Na oportunidade, Jackson afirmou ainda que não tem preferência quanto aos nomes de Fábio Mitidieri, Ulices Andrade, Rogério carvalho e Edvaldo nogueira, todos cotados para a disputa de 2022.

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano