A jovem gestante Jackeline da Costa Melo, de 22 anos, que foi vítima de feminicídio na última quinta-feira, 19, no povoado Robalo, na Zona de Expansão de Aracaju era de Campo Grande (MS), e estava há menos de um mês residindo na capital sergipana.

 Jackeline foi morta esfaqueada pelo seu companheiro, Edielson Santos Vidal, de 31 anos, que foi preso em flagrante pela Polícia Militar na casa onde ocorreu o crime. A vítima estava grávida de oito meses e a bebê também não resistiu.

 Segundo a polícia, Edielson confessou o feminicídio e disse que praticou o crime por conta de uma suposta traição.

 Eles haviam se mudado recentemente e a vizinhança não via Jackeline sair de casa. Alguns moradores ouviram gritos dela durante a madrugada e por isso acionaram a polícia.

 Na casa, os militares encontraram um veículo Ônix, com placa do Mato Grosso do Sul. “Após consulta veicular, ficou constado que o carro apresentava restrição judicial”, informou a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE).

 Edielson foi conduzido ainda ontem a uma delegacia e hoje participa da audiência de custódia. Ele também responderá por homicídio contra a bebê, que era sua filha.

 Jackeline teve o sonho de ser mãe, interrompido, assim como a sua vida e todos os planos. Ela é a 11ª mulher vítima de feminicídio neste ano de 2021 em Sergipe.

 A Polícia Civil enfatiza que casos de violência doméstica, como ameaças e agressões devem ser comunicados através do 181, a fim de evitar que terminem da maneira mais trágica: com a morte da vítima. O sigilo do Disque Denúncia é garantido.

 

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipano